Cress/MT é contra projeto de lei que pretende acabar com o feriado da Consciência Negra em MT

Nesta quarta-feira (13.12), às 14h, a entidade participará de audiência pública que debaterá o assunto, na Assembleia Legislativa

O Conselho Regional de Serviço Social 20ª Região (Cress/MT) apoia as mobilizações vindas dos movimentos sociais, das lideranças locais juntamente com o Conselho Estadual para Promoção da Igualdade Racial (CEPIR/MT), contra o Projeto de Lei (PL) 310/2018, que quer retirar o feriado da Consciência Negra em Mato Grosso. O conselho participará nesta quarta-feira (13.12), às 14h, de audiência pública que debaterá o assunto, na Assembleia Legislativa, em Cuiabá.

A presidente do Cress/MT, Andreia Amorim, ressalta que o conselho avalia o projeto como uma expressão declarada do racismo. “No dia 21 de novembro o Conjunto CFESS-CRESS lançou a campanha nacional “Assistentes Sociais no combate ao racismo” e vemos como ela é importante. Este projeto é a negação do direito e da existência de todos, é mais um processo de discriminação e do preconceito contra a população negra, que ocorre ao longo de séculos. O dia 20 de novembro é um dia de luta coletiva para o fortalecimento da nossa identidade étnico racial em Mato Grosso”, afirma a presidente.

O projeto, que tem como um dos autores o deputado estadual, Dilma D’al Bosco, tem como justificativa a defesa da influência da questão econômica das cidades, alterando assim, a rotina dos diversos setores, com o fechamento dos comércios e prestadores de serviço. “O que nós discordamos. E entendemos que o feriado é um marco histórico na luta pelas políticas afirmativas de promoção de igualdade racial, tendo Zumbi dos Palmares como herói nacional. Convocamos os/as assistentes sociais a participarem e defenderem essa conquista”, ressalta Andreia Amorim.

Assessoria de Imprensa Cress/MT – ÍconePress


publicado 12/12/2018 17:15 notícia