Cress/MT realizou “Cofi em Ação” em Cuiabá

 

O evento tinha como objetivo discutir a construção de documentos da categoria

O Conselho Regional de Serviço Social 20ª Região (Cress/MT) realizou hoje (13.10), o “Cofi em Ação” em Cuiabá, com o tema “Elaboração de documentos no âmbito do Serviço Social: a transversalidade das dimensões teórico-metodológica, ético-política e técnico-operativa”. O evento aconteceu das 8h às 18h, no Auditório do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

O projeto “Cofi em Ação” é realizado nos 16 pólos de Mato Grosso, atendendo as demandas específicas de cada região. Em Cuiabá e Rondonópolis, o projeto abordou a elaboração de documentos do Serviço Social, além de tratar de questões de dimensão ético-política e técnico-operativa da profissão. Segundo a agente fiscal do Cress/MT, Daniela Oliveira Moraes Campos, a construção de documentos gera dúvidas recorrentes na categoria.

“Os profissionais têm um anseio em construir documentos que seriam ‘modelos’, mas a nossa intenção com esse projeto não é essa. Nós queremos debater o serviço social, a teoria, e, a partir disso, adentrar nas questões de construção dos documentos”, contou Daniela.

O evento foi divido em dois momentos, das 8h às 12h, uma mesa com os facilitadores: professor doutor, Josiley Carrijo Rafael, e a professora doutora, Ruteléia Cândida de Souza Silva. A palestra tinha como objetivo discutir as dimensões constitutivas do exercício profissional, dando ênfase nas questões ético-políticas e técnico-operativas. Pela tarde, das 13h às 18h, uma oficina foi realizada com a docente Ruteléia Cândida, sobre os processos de elaboração dos documentos e relatórios realizados na área.

Segundo Ruteléia, um dos pontos dessa oficina é demarcar os objetivos profissionais na elaboração dos documentos. “Não existe um modelo pronto e único, mas o nosso objetivo é trabalhar alguns elementos que estão presentes nesse processo de elaboração de documentos“, disse Ruteléia.

Recém formada em Serviço Social, Joana Amabile Santos de Almeida, afirmou que participar desse projeto a auxiliou a desenvolver o lado profissional. “É bem interessante. Como eu ainda não estou trabalhando na área aprendi muita coisa, para quando eu estiver no mercado já saber como lidar com certas coisas e situações”, contou Joana.

Fonte: Assessoria de Imprensa Cress/MT – ÍconePress


publicado 13/11/2019 17:56 notícia